Palavra de editor

Considerações sobre um clássico da literatura de negócios

Nenhum Comentário

Acredito que uma das funções de uma editora no Brasil é a de lançar aqui livros importantes que nunca tenham sido publicados em português. E é muito frequente, em cursos de pós-graduação ou mestrados de administração, professores indicarem livros que nunca saíram aqui.

Quando um agente me enviou o material de Business Adventures, obviamente o que me chamou a atenção foi o fato de que, junto, vinha um link no qual Bill Gates escrevia que este foi o melhor livro de negócios que tinha lido. Segundo ele, apesar de ser dos anos 1960, o livro ainda fazia todo sentido porque a tecnologia mudou, o mundo mudou, mas os fundamentos dos negócios continuam os mesmos.

Fiz um lance pela Best Business e levamos. E fiz lendo só alguns trechos, como geralmente fazemos no mercado editorial. Depois comprei uma cópia em inglês e fui lendo antes de chegarem os exemplares para tradução.

Deixando de lado a propaganda gratuita e bem vinda do Bill Gates, o livro é destes que realmente enriquecem o catálogo de qualquer editora. O que faz o livro especial é o fato de que o autor John Brooks, jornalista da New Yorker, o escreveu num tom de storytelling muito parecido com as matérias longas e contemporâneas da Piauí. São 12 casos, que vão da bolsa de valores até o imposto de renda. De questões éticas a segredos industriais.

Gates gostou muito do capítulo sobre a Xerox e não é difícil entender a razão. Assim como a Microsoft não foi a única empresa na sua área, mas foi a dominante, a Xerox tinha concorrentes, mas foi tão forte que virou sinônimo de cópia. Assim como o Windows, a Xerox revolucionou a vida nos escritórios, teve impacto no número de empregados das empresas, gerou preocupações na indústria editorial, sob a acusação de que sua tecnologia facilitava a pirataria de originais. Além disso, tomava posições públicas às vezes polêmicas e recebia milhares de cartas protestando, o correspondente na época aos comentários negativos em Facebook que temos hoje.

Eu que sou de marketing, tenho o capítulo do carro Edsel como meu preferido. Profissionais de marketing tendem a esconder os seus fracassos e a valorizar os seus sucessos, mas o mundo dos negócios tem muito mais fracassos do que sucessos.

1958-Edsel

O Edsel virou sinônimo de produto que deu errado nos Estados Unidos. Para entender o que aconteceu, Brooks mergulhou fundo na sua história e foi atrás das razões pelas quais o projeto foi um fiasco. Num outro livro da Best Business, o A Lógica do Cisne Negro, o autor Nacib Nicholas Taleb fala que no mundo dos negócios e das bolsas existe a praga da “falácia narrativa”, que é a nossa tendência a reduzir um fracasso ou uma vitória a uma única razão. Geralmente os sucessos ou os fracassos vêm por um conjunto de fatores, assim como os acidentes de avião. Brooks foge das simplificações e conta a fantástica história por trás do carro que deu errado. Das pesquisas motivacionais que geraram várias dicas para que se construísse um carro pronto para atender todos os sonhos do consumidor americano aos 2.000 nomes que a FCB, mega agencia de propaganda, criou –  e que depois foram jogados na lata do lixo por altos executivos que preferiram dar ao carro o nome de um dos parentes de Henry Ford. Da expectativa tão bem, mas tão bem criada que gerou uma frustração enorme quando as pessoas viram o carro. De como o primeiro lote cheio de defeitos gerou uma onda de propaganda negativa boca a boca. E do tiro de misericórdia, o temor de todo profissional de marketing, o timing errado. Quando o carro chegou ao mercado, o consumidor americano já começava a migrar para modelos mais compactos e econômicos.

18g1mwv1pcmqijpg

O sucesso de Aventuras Empresariais pode ser explicado pelo seu texto elegante, pelo minucioso trabalho de pesquisa e reportagem, por colocar as pessoas por trás de cada decisão certa ou errada, mas principalmente porque, assim como os diamantes, os valiosos ensinamentos dos casos do livro são eternos.

Comentários
Posts Populares

Este website usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Navegando neste site você consente com a nossa Política de Privacidade.

Leia Mais