Notícias

Carlos Chagas morre aos 79 anos

Nenhum Comentário

O autor Carlos Chagas foi jornalista, advogado, comentarista político e professor emérito da Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília (UnB). Ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo em 1970 e publicou diversos livros, entre eles 113 dias de angústia e O índio sai da sombra. Pela Record, lançou “O Brasil sem retoque”, no qual narra a história política do Brasil por meio de jornais e jornalistas. Lançou ainda, mais recentemente, dois volumes dedicados ao período dos anos de chumbo: “ A ditadura militar e os golpes dentro do golpe: 1964 – 1969” e “A ditadura militar e a longa noite dos generais: 1970 – 1985”.

Chagas começou a carreira como jornalista nos anos 1950, no jornal O Globo. Trabalhou também no Estado de São Paulo e na TV Manchete, sempre em coberturas políticas. Participou mais ativamente da vida política do país como secretário de imprensa do governador Negrão de Lima, no Rio de Janeiro, e secretário de imprensa do presidente Costa e Silva, durante a ditadura. Sua filha, Helena Chagas, foi ministra-chefe da Secretaria de Comunicação nos governos Lula e Dilma.

Carlos Chagas morreu nesta quarta-feira, aos 79 anos. Segundo o site G1, o jornalista sofreu um mal súbito e já havia tipo uma isquemia e problemas circulatórios no último ano. O Grupo Editorial Record lamenta profundamente a perda de um dos grandes autores de seu catálogo.

Comentários
Posts Populares

Este website usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Navegando neste site você consente com a nossa Política de Privacidade.

Leia Mais