Notícias

Grupo Editorial Record celebra 50 anos de publicação de “Cem anos de solidão” com exposição e evento na Fábrica Bhering

Nenhum Comentário

Reduto de artistas plásticos e de diversos profissionais da indústria criativa, a Fábrica Bhering, na zona portuária do Rio, vai inaugurar neste sábado, 12, uma exposição em homenagem ao escritor colombiano Gabriel Garcia Márquez. O evento, organizado pelo Grupo Editorial Record em parceria com o Gabo Café,  celebra os 50 anos de publicação de “Cem anos de solidão”, o livro mais famoso do Nobel de Literatura e que ganhou este ano uma edição comemorativa em capa dura pela Record.

A exposição “Meio século de solidão”, que ficará em cartaz até o fim do ano, reunirá edições raras do livro, o contrato para a publicação brasileira assinado pelo escritor e pelo fundador do Grupo Editorial Record, Alfredo Machado, bem como uma linha do tempo sobre a história do romance.  O Gabo Café,  restaurante que leva este nome em referência ao apelido do escritor, terá uma série de atividades que irão das 10 às 20h do sábado.

Durante o evento, a poetisa Karla Natal vai ler cartas enviadas por leitores contando como o escritor marcou suas vidas. Às 10:30, será realizada a primeira edição do clube do livro que ocorrerá uma vez por mês no restaurante, com direito a café colombiano. O clube terá como convidado especial o escritor Francisco Azevedo, que em seu segundo livro, “O doce Gabito”, faz uma homenagem ao autor de “Cem anos de solidão”.

Na sequência, às 13h, os convidados vão poder experimentar comidas e bebidas que remontam ao universo do escritor colombiano e em especial à cidade imaginária de Macondo, onde se passa o romance. O cardápio pretende transportar os convidados para as alquimias e sabores que tomam conta do livro. Às 16h, o tradutor de García Márquez no Brasil, Eric Nepomuceno, bate papo sobre a obra com a jornalista Mariana Filgueiras.  Às 17:30, Karla e a cantora Christiane Mendonça apresentam “Eu me gabo de ser mulher”, uma intervenção artística que mescla poesia e música. O ritmo latino dará o tom do evento, que contará com um DJ do início ao fim. A cumbia, estilo tradicional da Colômbia, está garantida.

No Brasil, “Cem anos de solidão” foi publicado pela primeira vez em 1968, na editora Sabiá, dos escritores Rubem Braga e Fernando Sabino, que mais tarde seria incorporada pela José Olympio, do Grupo Editorial Record. A Record, que detém os direitos de toda a obra do autor, lançou a sua primeira edição do romance em 1977. Desde então, o livro já vendeu mais de 500 mil exemplares.Em 1986, a obra entrou na coleção Super Sellers Record, ao lado de autores  como Sidney Sheldon e Mario Puzo, e começou a ser vendida a preço popular em bancas de jornal, o que contribuiu para que Gabo conquistasse ainda mais leitores.

O povoado imaginário de Macondo já tinha aparecido em três romances anteriores do escritor, que não fizeram sucesso. Já “Cem anos de solidão” vendeu seus primeiros oito mil exemplares em apenas 15 dias. O autor viajou a Buenos Aires para o lançamento, virou celebridade local e nunca mais pôs os pés na cidade. O motivo? Segundo amigos próximos, ele era supersticioso e dizia que, como lá todo o seu sucesso tinha começado, se ele voltasse, tudo poderia terminar…

A Fábrica Bhering fica na Rua Orestes, 28, em Santo Cristo, Rio de Janeiro.

 

Comentários
Posts Populares

Este website usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Navegando neste site você consente com a nossa Política de Privacidade.

Leia Mais