Dica de leitura

Seis livros para refletir sobre as eleições

Nenhum Comentário

A menos de dois meses para as eleições e diante de uma crise politica e econômica, a informação é o melhor caminho para ajudar a compreender a situação do país, além de evitar as famosas Fake News.  Pensando nisso, listamos livros que tratam de politica de forma prática e que podem contribuir para a reflexão de quem vai votar no dia 7 de outubro.

capa-ovotodobrasileiro
O voto do brasileiro
| Alberto Carlos Almeida | Record

A partir da análise de mapas comparativos inéditos sobre o comportamento eleitoral do brasileiro nos últimos 12 anos, o cientista político Alberto Carlos Almeida destrincha as últimas três eleições presidenciais no Brasil e projeta um possível cenário para as eleições presidenciais de 2018. Do ponto de vista do comportamento eleitoral, as eleições presidenciais brasileiras são bem estruturadas e previsíveis, e em nada devem às eleições nacionais dos países que consideramos exemplo de desenvolvimento. Ao final destas páginas, o leitor certamente vai chegar a uma conclusão sobre as eleições deste ano; mas o livro não se esgota aí. O que tem de melhor é o retrato que faz do Brasil e o olhar que projeta para além das urnas, o que o torna leitura obrigatória a todos que se interessam por política.

Capa Manual Esquematico das Eleicoes MF.indd
Manual esquemático das eleições | 
Erick Wilson Pereira ; Marcus Vinícius Furtado Coêlho | José Olympio

A cada eleição, o Tribunal Superior Eleitoral edita resoluções que disciplinam a forma como se dará o pleito. Através deste Manual esquemático, que condensa e fornece uma consulta direta e objetiva às resoluções mais recentes, o leitor poderá elucidar as dúvidas relativas ao pleito eleitoral de 2018, além de ter acesso a informações precisas sobre as regras vigentes a respeito do registro de candidatura; das condições e causas de inelegibilidade; da propaganda eleitoral; das condutas vedadas aos agentes públicos; da arrecadação e dos gastos nas campanhas eleitorais e das respectivas prestações de contas; entre outros direitos e deveres dos candidatos, dos partidos, dos agentes públicos e de todos os cidadãos brasileiros.

Capa Ganhar de lavada CG v2
Ganhar de lavada
|  Scott Adams | Record

Scott Adams foi uma das primeiras figuras públicas a prever a vitória de Trump, mais ou menos uma semana depois do renomado estatístico Nate Silver colocar suas chances em 2%. Mas Adams reconheceu em Trump um nível de persuasão que só se vê uma vez na vida. Por isso este livro vai além da política para analisar ferramentas de persuasão que podem funcionar em qualquer contexto, oferecendo ao leitor o acesso à “senha de administrador” dos seres humanos. O autor nos mostra que somos programados para responder à emoção, não à razão. Podemos ouvir 10% de um discurso — um gesto aqui, uma frase ali — e, se os botões certos forem apertados, decidir que concordamos. Em seguida, inventamos razões para justificar nossa decisão. Ganhar de lavada é uma leitura indispensável se você pretende persuadir outras pessoas em qualquer campo, ou se quiser resistir a essas táticas quando forem usadas contra você.

A cabeça do eleitor
A cabeça do eleitor | 
Alberto Carlos Almeida | Record

Ao contrário do que supões a maioria, a cabeça do eleitor brasileiro funciona de maneira lógica. Mas que lógica é essa? O que é preciso saber para avaliar uma pesquisa de opinião? O marketing de uma campanha pode ser decisivo para a escolha de um candidato? Depois de analisar, em A cabeça do brasileiro, o país como sociedade e sistema cultural, investigando o que os brasileiros pensam sobre ética, sexualidade, “jeitinho”, destino, família, punições, cor e raça, economia, política, igualdade, civismo, Alberto Almeida revela agora o que há de simples e evidente na decisão do voto. A cabeça do eleitor é instrumento fundamental para aqueles que querem entender a dinâmica eleitoral e fazer a aposta certa nas eleições. Alberto Almeida mostra que a cabeça do eleitor funciona da mesma forma para qualquer eleição, seja ela municipal, estadual ou federal. E que governantes bem avaliados tendem a se reeleger ou a eleger seus sucessores na grande maioria das vezes. Ele revela, ainda, que o eleitor médio tem pouquíssima informação sobre o que acontece na política. E a informação que ele retém é sempre truncada e cheia de ruídos. Alberto Almeida chega a seis fatores formadores da lógica do eleitor brasileiro: a avaliação do governo; a identidade dos candidatos; o nível de lembrança dos candidatos; o currículo dos candidatos e se eles utilizam-no para mostrar ao eleitor que podem resolver o principal problema que aflige o eleitorado; o potencial de crescimento dos candidatos, que combina a rejeição de cada um deles com seu respectivo nível de conhecimento; e o fato de não ser possível contar com os apoios políticos, ou seja, popularidade e simpatia não se transferem. Uma das ferramentas mais importantes propostas por “A cabeça do eleitor”, no entanto, é a avaliação. Saber se uma eleição é de continuidade ou de mudança. Que estratégia seguir uma vez obtida essa informação depende do candidato em questão. Alberto Almeida demonstra como é possível vencer uma eleição de continuidade com um candidato de oposição. Ensina como ler e utilizar as pesquisas de opinião. Além de revelar o que há de simples e evidente da decisão do voto.  O resultado é uma radiografia do modus operandi do eleitor brasileiro como nunca antes se fez anteriormente. Uma ferramenta fundamental para entender o resultado de diversas eleições e tentar entender as próximas.

Capa Nao basta dizer nao V4 MF
Não basta dizer não
| Naomi Klein | Bertrand Brasil

A tomada da Casa Branca por Donald Trump é um agravamento perigoso em um mundo de crises encadeadas. Sua agenda imprudente acarretará ondas de desastres e choques para a economia, a segurança nacional e o meio ambiente. A renomada jornalista, ativista e autora best-seller Naomi Klein passou duas décadas estudando choques políticos, mudança climática e a “tirania das marcas”. Dessa perspectiva singular, ela argumenta que Trump não é uma aberração, mas a extensão lógica das piores e mais perigosas tendências dos últimos cinquenta anos. Não basta, ela nos diz, meramente resistir, dizer “não”. Nosso momento histórico exige mais: um “sim” inspirador, digno de confiança, um guia para reivindicar o território populista daqueles que buscam nos dividir. Em nome de quem?

Em_nome_de_quem.indd
Em nome de quem? |
Andrea Dip | Civilização Brasileira

Neste livro-reportagem, a premiada jornalista Andrea Dip investiga as intricadas estruturas sociais, políticas e místicas que sustentam a escalada das Igrejas Evangélicas ao poder. Com linguagem ágil, apresenta pontos importantes, como a aliança de evangélicos com outros setores conservadores (como a CNBB e o Projeto Escola Sem Partido), o ataque aos direitos de grupos identitários (com as chamadas “cura gay”, “ideologia de gênero” e projetos antiaborto), a ocupação de um espaço deixado pelo Estado e o uso da mídia. Além disso, busca identificar, sem preconceitos, quem são as pessoas que levam adiante o projeto evangélico de poder, como se articulam e em nome de quem levantam suas bandeiras. Prefácio de Marina Amaral e orelha de Fernando Molica.

Comentários
Posts Populares

Este website usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Navegando neste site você consente com a nossa Política de Privacidade.

Leia Mais