Quentinho da gráfica

Fenômeno da internet, Choque de cultura chega à literatura

Nenhum Comentário

Com apenas dois anos de existência, o Choque de cultura é uma fenômeno da internet, com direito a visualizações na casa dos milhões e muitos memes e bordões espalhados pela rede. O formato é simples: uma websérie em que quatro típicos motoristas de van fazem crítica de cinema de um modo bem peculiar. Agora os maiores nomes do transporte alternativo nacional chegam à literatura com 79 filmes para assistir enquanto dirige, que chegou da gráfica esta semana e estará nas livrarias em novembro pela Galera.

O livro é uma coletânea de 79 críticas hilárias (seriam 80, mas o Julinho não entregou o texto sobre “Se eu fosse você 2”, explica a apresentação), além de perfis dos quatro motoristas escritos pelos próprios e um glossário de termos cinematográficos explicados por Maurílio. Caíto Mainier, Leandro Ramos, Daniel Furlan e Raul Chequer – intérpretes, respectivamente, de Rogerinho do Ingá, Julinho da Van, Renan e Maurílio dos Anjos – assinam os textos ao lado dos outros quatro roteiristas do Choque: Juliano Enrico, Pedro Leite, David Benincá e Fernando Fraiha.

Os filmes criticados vão de “Edward mãos de tesoura” (“Esse filme já começa errado, porque é um filme de terror para criança, e todo mundo sabe que, pra assustar uma criança, você só precisa se esconder atrás da porta e dar um grito quando ela passar que ela já começa a chorar”, opina Rogerinho) até “Laranja mecânica”, que é “na verdade, tipo uma novela Carrossel que o SBT convidou o tal do Stanley Kubrick para dirigir”, esclarece Julinho.

A lista tem ainda “Feitiço do tempo” (“É sobre um cara que fica preso no mesmo dia e faz tudo sempre igual, perde sua humanidade e se torna um pálido reflexo do que um dia foi. Resumindo, é tipo um Stories do Instagram”, argumenta Maurílio), e “Ghost: Do outro lado da vida” (Quem, assim como eu, for assistir a esse filme achando que o Patrick Swayze é um androide vindo do futuro para ajudar a Demi Moore a encontrar uns assassinos, vai se surpreender”, avisa Renan).

Além das bem-sucedidas duas temporadas na internet, a trupe do Choque de cultura estreou recentemente na TV aberta. Desde o fim de setembro, eles comentam os filmes da Temperatura Máxima, exibidos no domingo à tarde, na TV Globo.

Comentários
Posts Populares

Este website usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Navegando neste site você consente com a nossa Política de Privacidade.

Leia Mais