Lançamentos

Sabedoria japonesa decifrada

Nenhum Comentário

A expressão  wabi sabi existe na linguagem falada e há uma pequena quantidade de livros em japonês sobre o tema, mas geralmente a ideia vive nos corações e nas mentes, em vez de ser registrada no papel. O conceito está intimamente ligado a uma relação fundamental com a natureza e à aceitação do caráter provisório de tudo.

Especialista em Japão e coach, Beth Kempton se aventurou numa profunda pesquisa para decodificar os princípios que fundamentam essa misteriosa sabedoria milenar japonesa. Ela visitou bibliotecas, museus, templos e conversou com centenas de pessoas. “Quanto mais espaço eu dava às pessoas para explorar o significado desse conceito interno tão familiar para elas, mais interessante ele ficava. Houve metáforas, gestos e movimentos com a cabeça. Houve mãos formando corações, longas pausas e várias referências ao chá, ao Zen e à natureza”, conta Kempton em “Wabi sabi”, que chega agora às livrarias brasileiras pela Editora BestSeller.

Após explicar a origem, características e relevância do wabi sabi hoje, Kempton conta histórias, fala de inspirações e dá conselhos para aplicar o conceito em todas as áreas da vida. Seja para criar uma casa aconchegante, ressignificar o envelhecimento,  aprofundar a relação com a natureza, buscar uma alimentação mais saudável, olhar nosso corpo com mais amor e gratidão, valorizar as pessoas e nossos projetos e aprender a ver beleza na imperfeição.

Trecho:

 “Quando optamos por viver num ritmo que nos satisfaz, fazendo o melhor que podemos e aceitando que isso é tudo que precisamos fazer, tudo parece diferente. Cada estágio da vida é um momento de crescimento. Estamos sempre aprendendo e mudando, quer participemos ativamente disso ou não. A qualquer momento, estejam as coisas fluindo ou estejam complicadas, podemos nos fazer perguntas como: o que posso aprender aqui?, de que forma estou crescendo agora?, que mudança consigo ver ou sentir, por dentro ou por fora?, o que preciso deixar de lado para avançar para minha própria fase da vida, como posso cuidar                                   melhor de mim agora mesmo?. Isso leva nossa atenção de volta para a experiência de nossas vidas enquanto estão acontecendo, e nos ajuda avançar com mais tranquilidade para o próximo estágio. E quando aceitamos a vida totalmente, seja em qual idade for, é aí que nossa beleza interior acaba transparecendo.”

Beth Kempton é uma premiada empreendedora, autora de desenvolvimento pessoal, e cofundadora da revista japonesa de design MOYO (que significa “padrões de estamparia”, em japonês). Ela descreve a si mesma como uma andarilha, uma aventureira, uma viajante em busca da beleza. Ela é mãe de duas lindas garotinhas que a enchem de alegria todos os dias.

 

Comentários
Posts Populares

Este website usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Navegando neste site você consente com a nossa Política de Privacidade.

Leia Mais