Notícias

76 anos de história

Nenhum Comentário

blog certo

O GRUPO EDITORIAL RECORD celebra seus 76 anos neste dia 12, uma trajetória feita de livros e, especialmente, seus autores e seus leitores. Novas histórias, novos pensamentos, novos personagens e novos conceitos só ganham vida depois do ritual sagrado de folhear suas páginas, ler palavra por palavra até chegar aos seus finais, felizes ou não. A formação de público consiste na essência da editora fundada por Alfredo Machado em 1942 para distribuir revistas em quadrinhos. Com o sucesso da operação, a editora passa a publicar best-sellers americanos no país e, a partir da década de 1970, autores nacionais.

Livros de ficção, de não-ficção, de auto ajuda, de desenvolvimento pessoal, de ciências sociais, de culinária e de tanto jeito, de tantas formas e de tantos aromas, formam hoje o maior catálogo ativo do Brasil e fazem do GRUPO EDITORIAL RECORD um dos maiores conglomerados editoriais da América Latina. Com o retorno da Rosa dos Tempos, dedicado a títulos feministas, alcançamos em 2018 a marca de dezesseis selos e editoras com números expressivos. Neste ano que passou, rodamos 5 milhões de exemplares no nosso parque gráfico próprio, no bairro imperial de São Cristóvão, no Rio de Janeiro. Lançamos 260 livros inéditos, o maior número entre as editoras brasileiras. Daqui saiu o segundo título mais vendido em 2018*: O  milagre da manhã, de Hal Elrod.

Encaramos o momento desafiador do mercado com apostas ousadas e bem-sucedidas como Aprendizados – Minha caminhada para uma vida com mais significado, as memórias até aqui da modelo Gisele Bündchen. Fizemos rir com as resenhas “cabeça” de 79 filmes pra assistir enquanto dirige, do Choque de Cultura, chorar de emoção com Cuide dos pais antes que seja tarde, de Fabricio Carpinejar e viajar no tempo com A biblioteca elementar, de Alberto Mussa. Estimulamos a reflexão com Feminismo em comum, de Marcia Tiburi, nosso segundo livro mais popular no ano. Impossível ficar indiferente aos nomes dos autores nacionais publicados em 2018:

ALBERTO CARLOS ALMEIDA | ALBERTO DA CUNHA MELO | ALBERTO MUSSA | ALÊ BRAGA | ALEXANDRA GURGEL | ALLAN DE ABREU |  ALVARO CAMPOS | ANA BEATRIZ BRANDÃO | ANDRÉ DE LEONES | ANDREA DIP | BABI A. SETTE | BEL RODRIGUES | BETTY MILLAN | BRUNO GARSCHAGEN | CARINA RISSI | CARLOS ALBERTO DE MATTOS FERREIRA | CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE | CARLOS PETROCILO | CARPINEJAR | CELSO LAFER | CÉSAR SOUZA | CHOQUE DE CULTURA | CLARISSA WOLFF | CLÓVIS BARROS FILHO | CRISTINA SERRA | CRISTOVÃO TEZZA | DANIEL BARROS | DANIEL SCHNAIDER |  DÉBORA THOMÉ | DJALMA PINHO | ERICK WILSON PEREIRA | ESTEVÃO AZEVEDO | FABIO GIAMBIAGI | FERNANDO ROCHA | FRANCISCO AZEVEDO | FRANCISCO CARLOS TEIXEIRA DA SILVA | FRED DI GIACOMO | GISELE BÜNDCHEN | GRACILIANO RAMOS | GUILHERME FIUZA | GUSTAVO TEIXEIRA | ISMAIL XAVIER | JACQUES FUX | JEAN DIAZ | JOÃO ROBERTO MAGALHÃES | JORGE FERREIRA | JOSÉ CARLOS CARVALHO | JOSÉ MAURÍCIO DOMINGUES | JULIA WÄHMANN | JULIANA LEITE | KARIN HUECK | KARL SCHURSTER SOUSA LEÃO | LARISSA SIRIANI | LAURA CONRADO | LEA TIRIBA | LEILA NAVARRO | LETICIA WIERZCHOWSKI | LUCAS ROCHA | LUCÍLIA DE ALMEIDA NEVES DELGADO | LUCY VARGAS | LUIZ CHRYSOSTOMO | MARCELINO FREIRE | MARCELO DE MELLO | MARCIA ALGRANTI | MARCIA TIBURI |  MARCUS VINÍCIUS FURTADO COELHO | MARIANA VITÓRIA | MARINA CARVALHO | MARIO RODRIGUES | MILTON JUNG | MONJA COEN | NEI LOPES | OLAVO DE CARVALHO | PAM GONÇALVES | PAULO FREIRE | PAULO STORANI | PEDRO SALOMÃO | RACHEL DE QUEIROZ | RAIZA VARELLA | RAY TAVARES | RAYMUNDO FAORO | RENATO MORAES | RODRIGO CONSTANTINO | RODRIGO ZEIDAN | ROGÉRIO PAGNAN | RUBEM BRAGA | RUBENS CASARA |  SALAH H. KHALED JR. | TANIA ZAGURY | TOBIAS CARVALHO | YURI VIEIRA

No ano em que completamos 76, rodamos a centésima edição de O encontro marcado, de Fernando Sabino, e a 75ª tiragem de O diário de Anne Frank, cuja edição é a única autorizada pela Fundação que leva o nome da autora e que tem parte da renda revertida para projetos do Unicef. Temos a imensa satisfação de dizer que o livro mais vendido pelo GRUPO EDITORIAL RECORD em todos os tempos é um clássico da literatura brasileira, Vidas secas, de Graciliano Ramos. Para celebrar os 80 anos de sua publicação, lançamos uma edição primorosa, ilustrada e acrescida de documentos e manuscritos inéditos.

Em 2018, conquistamos prêmios literários com Ana Paula Maia, Evandro Affonso Ferreira e Paulo César da Costa Gomes, lançamos novos autores e incentivamos o pensamento crítico. O respeito à pluralidade, valor essencial de nosso fundador, Alfredo Machado, é transmitido às novas gerações de funcionários, autores, editores, revisores, tradutores e demais profissionais envolvidos nesta complexa e apaixonante produção.

Nestes 76 anos, superamos os mais temíveis prognósticos para seguir publicando boas histórias. E, em 2019, não será diferente, estamos prontos para os desafios que o futuro nos reserva. Aos nossos leitores, asseguramos a certeza de livros, muitos livros.

 

Comentários
Posts Populares

Este website usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Navegando neste site você consente com a nossa Política de Privacidade.

Leia Mais