Lançamentos

“A resiliência diante do impossível”

Nenhum Comentário

Felix é um daqueles personagens que ficam na memória. Um menino de 10 anos, criativo e esperto, que tenta sobreviver em meio a um dos mais cruéis episódios da história da humanidade: o Holocausto. Sua história começou a ser contada no livro ‘Uma vez’, livro ganhou prêmio da Fundação Nacional do Livro Infanto-Juvenil na categoria tradução. Na tentativa de reencontrar a família, Felix descobre que foi deixado pelos pais em um orfanato e resolve fugir. No meio do caminho, além de muitos sustos e perigos, encontra Zelda, menina de 6 anos que ele salva de um incêndio. Então é a continuação da saga do casal de amigos depois de fugirem de um trem a caminho de um campo de concentração.

“Com um final devastador e esperançoso, a inocência e a maturidade da voz narrativa de Felix transmitem a resiliência humana diante do impossível.” – Publishers Weekly

Capa Entao v 7MFENTÃO

(Then)
Morris Gleitzman

Tradução de Marília Garcia

192 páginas

R$ 39,90

Paz & Terra |Grupo Editorial Record

Considerado um dos 100 melhores livros para jovens pela BBC e pelo jornal The Guardian, ‘Uma vez’, de Morris Gleitzman, narrou de forma emocionante a história de Felix, um menino judeu de 10 anos que foge de um orfanato na tentativa de encontrar seus pais, mas se depara com uma Polônia tomada pelo horror do regime nazista. Em sua jornada pela sobrevivência, Felix resgata Zelda, uma menina de 6 anos que teve sua casa queimada e os pais mortos. A fuga dos amigos continua no novo romance de Gleitzman, Então, que chega às livrarias pela Paz e Terra.

Na trama, Felix e Zelda conseguem fugir de um trem nazista que vai para um campo de concentração e partem em busca de uma nova família. Mas, na Polônia ocupada de 1942, encontram um cenário de guerra e terror inimagináveis. As crianças vão enfrentar a morte, o medo, a fome e o frio, até conhecerem Genia, que vai colocar sua vida em risco para protegê-los.

Felix e Zelda adotam uma nova identidade e por um curto período de tempo parece ser possível ter uma vida mais segura ao lado de Genia. Mas os horrores do nazismo vão colocar os amigos em situações cheias de tensão. Com muita sensibilidade, a narrativa de Gleitzman evoca emoção e ternura, do ponto de vista infantil, ensinando sobre a força da amizade em um regime que suprime qualquer vestígio de esperança.

TRECHOS:

“Gostaria de viver em outra época, quando as metralhadoras ainda eram muito primitivas e era difícil acertar uma bala em alguém na montanha, mesmo estando muito perto. Não queria viver em 1942, com metralhadoras que se tornaram tão modernas que podem atirar centenas de balas, mesmo de cima de um trem em alta velocidade, em um garoto em plena fuga”.

“Zelda fica bem quetinha e conto a ela a história, sussurrando. É sobre uma mulher boazinha chamada Genia, que resgata Wilhelm e Violetta. Eles vivem felizes para sempre com Genia, e com o cachorro simpático dela que gosta de ganhar cosquinha, e com um porco que também gosta de ganhar cosquinha, e com algumas galinhas muito leais. Às vezes Wilhelm e Violetta brincam de esconde-esconde com as galinhas e elas nunca entregam os dois aos nazistas”.

Morris Gleitzman nasceu na Inglaterra, em 1953, e mudou-se para a Austrália aos 16 anos. Trabalhou como roteirista antes de tornar-se escritor. Escreve livros para jovens, e é um dos mais populares autores infantojuvenis da Austrália. Para escrever os livros, Gleitzman viajou para a Polônia e reencontrou o passado do avô judeu, que se mudou ainda jovem para a Inglaterra. Lá, ouviu muitos relatos de sobreviventes do Holocausto.

Comentários
Posts Populares

Este website usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Navegando neste site você consente com a nossa Política de Privacidade.

Leia Mais