Dica de leitura

Sonata em Auschwitz, de Luize Valente

Nenhum Comentário

Um bebê nascido nas barracas de Auschwitz-Birkenau, em setembro de 1944. Uma sonata composta por um jovem oficial alemão, na mesma data, também em Auschwitz. Duas histórias que se cruzam e se completam. “Sonata em Auschwitz”, o terceiro romance de Luize Valente, parte da relação entre o bebê e o oficial da SS para chegar a Amália, que, décadas depois, começa a levantar o véu do passado nazista da família a partir de uma partitura que lhe é revelada por sua bisavó alemã.

A ascensão do nazismo na Alemanha, culminando na fatídica Noite dos Cristais, a saga dos judeus húngaros da Transilvânia, os guetos na Hungria e Romênia, os trens para Auschwitz, os mistérios acontecidos no campo de extermínio da Polônia e o pós-guerra numa casa cheia de segredos num lago de Potsdam oferecem os trilhos que Amália percorrerá para montar o quebra-cabeça.

A inspiração para o romance nasceu, segundo Luize, depois de conversar com uma sobrevivente de Auschwitz que teve um bebê no campo e não sabe se a criança sobreviveu. A autora passou quinze meses ampliando a sua pesquisa sobre a temática judaica, que também está presente em seus livros anteriores. “Entrevistei sobreviventes, li muito a respeito e saí em campo para trilhar os mesmos caminhos dos personagens. Estive em Portugal, Alemanha, Polônia, me hospedei na cidade vizinha a Auschwitz, visitando o campo e arredores por vários dias. Os personagens são fictícios, mas as histórias que eles viveram foram bem reais.”

Ao descrever cada detalhe da história, como as viagens nos trens para o campo de concentração e a dura rotina dos judeus nos guetos criados pelos nazistas, Luize mergulha o leitor nos cenários e sentimentos dos personagens. Seu livro, que chega num momento de extremos, também ajuda a refletirmos sobre os erros que se repetem, os preconceitos que permanecem, as guerras que nunca acabam e os atos de resistência e a arte que sempre surgem em meio aos escombros.

Comentários
Posts Populares
Não passarão

Não passarão

Este website usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Navegando neste site você consente com a nossa Política de Privacidade.

Leia Mais