Dica de leitura

A Poeta X e o encontro com a própria voz

Nenhum Comentário

Por Ana Rosa

A poesia sempre foi um gênero muito distante para mim. Enquanto leitora de livros de diversos tipos, os poemas sempre falaram pouco comigo. Nunca me interessei de verdade por eles porque sempre estiveram distantes demais de quem eu era.  Distantes de quem eu sou.

Foi quando conheci A Poeta X.

A história da menina Xiomara Batista, contada através da poesia poderosa e emocionante de Acevedo, fala sobre ser mulher negra e sobre encontrar sua voz em uma sociedade que tenta, a todo minuto, nos silenciar. Nas páginas dos livros, você consegue perceber toda a paixão e a frustração de uma menina que, tendo que seguir regras rígidas da mãe religiosa, tenta colocar para fora todos os sentimentos através da única ferramenta que é possível para ela: a poesia. Sua voz grita sobre autoaceitação, amor-próprio, relacionamentos familiares e amorosos, e como é sufocante quando tentam te enquadrar em um padrão ao qual você não pertence.  Uma caixa pequena demais para todas as possibilidades que podemos ser.

“…Xiomara pode ser lembrada

como muitas coisas: estudante,

milagre, irmã, protetora,

filha incompreendida,

 

mas o mais importante é que

deve ser lembrada pela luta constante para se tornar

a lutadora que queria ser.”

Na protagonista encontrei uma confidente. Alguém que podia me entender. Uma voz importante demais por dialogar com quem precisa desse diálogo. Eu precisava. Foi como se, finalmente, a poesia tivesse falado comigo através de uma jovem afro-latina, moradora do Harlem e sonhadora como eu.  Alguém que poderia ser uma irmã, amiga, mas que também poderia ser eu mesma.

“Somos diferentes, a poeta e eu. Na aparência, no corpo,

na história. Mas não me sinto tão diferente

quando a escuto falar. Sinto que me escuta.”

Ler Elizabeth Acevedo e conhecer Xiomara foi um presente e espero que todos tenham a oportunidade de conhecer essa história tão importante e necessária para todos aqueles, como eu, que buscam ser representados na literatura.

 

Comentários
Posts Populares
Não passarão

Não passarão

Este website usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Navegando neste site você consente com a nossa Política de Privacidade.

Leia Mais