CategoriaEntrevistas
“Por que perdeu?”, de Marcelo de Mello
Entrevistas

“Por que perdeu?”, de Marcelo de Mello

O Cristo mendigo da Beija-Flor em 1989, os versos “Abram alas/deixa a Portela passar” em 1995 e o carro do DNA da Unidos da Tijuca em 2004 são alguns dos momentos que marcaram o Carnaval carioca e ficaram na memória afetiva dos foliões que assistiram os desfiles na Sapucaí ou pela TV. Os três têm em comum, porém, o fato de não terem sagrado suas escolas campeãs, depois da apuração das notas dos jurados escolhidos pela Liga das Escolas de Samba do Rio, a Liesa. Em “Por que perdeu?”, o jornalista Marcelo de Mello conta a história desses carnavais e de sete outros em que o resultado da Quarta-Feira de Cinzas foi de alguma forma contestado pelo público, pela imprensa e pelas próprias escolas. Leia a seguir a entrevista com o autor.

“Feminismo em comum”, de Marcia Tiburi
Entrevistas

“Feminismo em comum”, de Marcia Tiburi

É preciso retirar o feminismo da seara das polêmicas infindáveis e enfrentá-lo como potência transformadora. Com este mote, a filósofa Marcia Tiburi apresenta questões, conceitos e desafios que configuram o movimento como a “chave de acesso a um mundo melhor” em seu novo livro, “Feminismo em comum: para todas, todes e todos”. Na entrevista a seguir, a autora, que fará turnê pelo Brasil para lançar o livro, fala, dentre outras coisas, sobre a importância de pensar dialeticamente o feminismo, abraçando o diálogo e a diversidade.

“Muito além do inverno”, de Isabel Allende
Entrevistas

“Muito além do inverno”, de Isabel Allende

A escritora chilena de 75 anos fala sobre seu novo livro, “Muito Além do Inverno” (Bertrand Brasil), uma ode à esperança, que trata do amor na maturidade e da crise política mundial – indo de Donald Trump até a questão dos refugiados.

“Mães arrependidas”, de Orna Donath
Entrevistas

“Mães arrependidas”, de Orna Donath

Em “Mães arrependidas”, a socióloga Orna Donath reúne os relatos de 23 corajosas mulheres que se disseram arrependidas da maternidade. Nesta entrevista, a pesquisadora e escritora Débora Thomé conversa com a autora sobre seu processo de pesquisa para escrever o livro e sobre as discussões contemporâneas sobre alguns dos principais mitos que envolvem a discussão sobre maternidade.

“Um cheiro de amor”, de Maria Christina Lins do Rego Veras
Entrevistas

“Um cheiro de amor”, de Maria Christina Lins do Rego Veras

A carreira literária de Maria Christina Lins do Rego Veras começou há cerca de quinze anos, quando, em visita à praia Formosa, em João Pessoa, começou a escrever sobre as alterações do local, outrora ocupado por sítios com imensos coqueirais, entre eles a casa de seu avô, onde passava as férias, na infância. Filha do escritor José Lins do Rego, ela agora lança “Um cheiro de amor”, coletânea de contos que traz pequenos recortes de situações imaginárias vividas por personagens que se encontram em diferentes épocas, por todo o planeta. Leia a entrevista da autora a seguir.

“O homem que abalou a República”, de Cássio Bruno
Entrevistas

“O homem que abalou a República”, de Cássio Bruno

O jornalista Cássio Bruno lança nesta sexta, 17, a partir das 19h, na Livraria da Travessa de Ipanema, “O homem que abalou a República”, biografia não autorizada de Roberto Jefferson. Na entrevista a seguir, o autor fala, entre outros temas, sobre a pesquisa para escrever o livro e as relações do mensalão com a operação Lava-Jato.

“Última hora”, de José Almeida Júnior
Entrevistas

“Última hora”, de José Almeida Júnior

Livro, vencedor do Prêmio Sesc de Literatura 2017, conta a história de um jornalista atormentado entre a militância comunista e o trabalho no jornal que apoia Getúlio Vargas. Autor reconstrói últimos meses do presidente no governo, antes do suicídio, e a briga entre Samuel Wainer, da Última Hora, e Carlos Lacerda, da Tribuna da Imprensa. Obra será lançada nas unidades do Sesc em São Paulo, Brasília e Belém nos dias 28 de novembro, 5 e 7 de dezembro, respectivamente. Leia a entrevista com o autor a seguir.

“O abridor de letras”, de João Meirelles Filho
Entrevistas

“O abridor de letras”, de João Meirelles Filho

Vencedor do Prêmio SESC de Literatura, “O abridor de letras” reúne oito contos que se passam na Região Norte do país. Na entrevista a seguir, o autor João Meirelles Filho fala sobre suas inspirações, seu trabalho como ativista ambiental e sobre o próximo livro. Obra será lançada nas unidades do Sesc em São Paulo, Brasília e Belém nos dias 28 de novembro, 5 e 7 de dezembro, respectivamente.

“A casa inventada”, de Lya Luft
Entrevistas

“A casa inventada”, de Lya Luft

O novo livro de Lya Luft chega às livrarias no momento em que a autora sofre uma grande perda: um de seus três filhos, André Luft, faleceu, no dia 2 de novembro, enquanto surfava numa praia em Florianópolis. Na obra, por uma triste coincidência, a autora fala sobre a sua casa imaginária, que guarda alegrias e tristezas, as lembranças de vida e de morte, o cotidiano vivido com a família. Num dos trechos, ela conta como a morte de um menino, vizinho seu, e o lamento de seu pai a marcaram pelo resto da vida. Na entrevista a seguir, que ela concedeu à jornalista e escritora Juliana Krapp no fim de outubro, Lya fala sobre como construímos as casas das nossas vidas, com “tropeços, grandes pedras, terremotos, mas também pequenos paraísos”.

“Sonata em Auschwitz”, de Luize Valente
Entrevistas

“Sonata em Auschwitz”, de Luize Valente

Em novo romance, Luize Valente conta a história de Amália, portuguesa que descobre o passado nazista de sua família e desvenda destino de bebê que nasceu em Auschwitz. Com pesquisa rigorosa e história que se alterna entre o passado e o presente, autora envolve o leitor em trama de mistério e suspense e faz refletir sobre a arte, a vida e as guerras intermináveis da humanidade. A obra será lançada no Rio no dia 8 de novembro e, em São Paulo, no dia 9. Leia entrevista com a autora a seguir.

Posts Populares

Este website usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Navegando neste site você consente com a nossa Política de Privacidade.

Leia Mais