Agenda (28/01)
Agenda

Agenda (28/01)

Esta semana, Marcia Tiburi lança “Feminismo em comum”, que marca o retorno do selo feminista Rosa dos Tempos, em Salvador, Recife, Fortaleza, Rio e Sâo Paulo. Lançamento de “Por que perdeu?”, de Marcelo de Mello, no Rio, e palestras de Tania Zagury, no Rio e em São Gonçalo, também estão entre os eventos da semana do Grupo Editorial Record. Confira aqui as informações completas dos próximos dias!

Dos romances às lições de Freud
Quentinho da gráfica

Dos romances às lições de Freud

Na fornada desta semana, recebemos livros de não-ficção para diversos gostos: “Com a maturidade fica-se mais jovem”, do Nobel de Literatura Hermann Hesse, “Os 60 dias mais importantes da gravidez”, de Pierre Dukan, “Tempestade em uma xícara de chá”, que desvenda vários mistérios da física do dia a dia, e “Freud e a fantasia”, volume inédito da coleção “`Para ler Freud”. Vários romances também acabaram de sair da gráfica: “Em outra vida, talvez?”, em que o leitor acompanha dois cenários com desdobramentos bem diferentes na vida da protagonista, “Renascer”, de Anna Carey, “Vida”, quarto livro da série Trinity, de Audrey Carlan, “Promessa mortal”, de Nora Roberts”, e “Onde as mulheres são reis”, uma história sobre amor e família em meio a tensões emocionais e culturais.

Nove livros do grupo chegam às telas de cinema em breve
Dica de leitura

Nove livros do grupo chegam às telas de cinema em breve

Livros costumam ser uma fonte valiosa de histórias para o cinema, e este ano não será diferente. Ao menos nove livros lançados pelo Grupo Editorial Record estão previstos para chegar à tela grande em 2018. Confira neste post as histórias de obras como “Todo dia” e “O ódio que você semeia”, já queridas pelo público e que ganham versão para a tela, além de novidades como “15:17 – Trem para Paris”, “Asiáticos podres de ricos” e “A livraria”, que ainda vão chegar às prateleiras.

“Por que perdeu?”, de Marcelo de Mello
Entrevistas

“Por que perdeu?”, de Marcelo de Mello

O Cristo mendigo da Beija-Flor em 1989, os versos “Abram alas/deixa a Portela passar” em 1995 e o carro do DNA da Unidos da Tijuca em 2004 são alguns dos momentos que marcaram o Carnaval carioca e ficaram na memória afetiva dos foliões que assistiram os desfiles na Sapucaí ou pela TV. Os três têm em comum, porém, o fato de não terem sagrado suas escolas campeãs, depois da apuração das notas dos jurados escolhidos pela Liga das Escolas de Samba do Rio, a Liesa. Em “Por que perdeu?”, o jornalista Marcelo de Mello conta a história desses carnavais e de sete outros em que o resultado da Quarta-Feira de Cinzas foi de alguma forma contestado pelo público, pela imprensa e pelas próprias escolas. Leia a seguir a entrevista com o autor.

“Feminismo em comum”, de Marcia Tiburi
Entrevistas

“Feminismo em comum”, de Marcia Tiburi

É preciso retirar o feminismo da seara das polêmicas infindáveis e enfrentá-lo como potência transformadora. Com este mote, a filósofa Marcia Tiburi apresenta questões, conceitos e desafios que configuram o movimento como a “chave de acesso a um mundo melhor” em seu novo livro, “Feminismo em comum: para todas, todes e todos”. Na entrevista a seguir, a autora, que fará turnê pelo Brasil para lançar o livro, fala, dentre outras coisas, sobre a importância de pensar dialeticamente o feminismo, abraçando o diálogo e a diversidade.

A primeira fornada de 2018
Quentinho da gráfica

A primeira fornada de 2018

Este ano marca o retorno do selo Rosa dos Tempos às livrarias. “Feminismo em comum”, um manifesto escrito por Marcia Tiburi, é o primeiro lançamento do selo. “Por que perdeu?”, de Marcelo de Mello, “Blumfeld, um solteirão de mais idade”, de Franz Kafka, e a nova edição de “O galo de ouro”, de Juan Rulfo, são outras grandes apostas do Grupo. Destaque também para “A livraria”, obra de Penelope Fitzgerald, que em breve também chega aos cinemas, e “A mulher na escada”, de Bernhard Schlink. Há ainda “Filhote de cruz-credo”, de Fabricio Carpinejar, “Manual da demissão”, de Julia Wähmann, “A falta que me faz”, de Meg Cabot, e “É assim que acaba”, de Colleen Hoover.

“Muito além do inverno”, de Isabel Allende
Entrevistas

“Muito além do inverno”, de Isabel Allende

A escritora chilena de 75 anos fala sobre seu novo livro, “Muito Além do Inverno” (Bertrand Brasil), uma ode à esperança, que trata do amor na maturidade e da crise política mundial – indo de Donald Trump até a questão dos refugiados.

Grupo Record relança Rosa dos Tempos
Notícias

Grupo Record relança Rosa dos Tempos

Selo fundado por Rose Marie Muraro e Ruth Escobar em 1990 fará sua reestreia em janeiro com livro feminista da escritora Marcia Tiburi. Serão lançadas oito obras em 2018, entre clássicos do gênero e títulos inéditos.

“Mães arrependidas”, de Orna Donath
Entrevistas

“Mães arrependidas”, de Orna Donath

Em “Mães arrependidas”, a socióloga Orna Donath reúne os relatos de 23 corajosas mulheres que se disseram arrependidas da maternidade. Nesta entrevista, a pesquisadora e escritora Débora Thomé conversa com a autora sobre seu processo de pesquisa para escrever o livro e sobre as discussões contemporâneas sobre alguns dos principais mitos que envolvem a discussão sobre maternidade.

Posts Populares

Este website usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Navegando neste site você consente com a nossa Política de Privacidade.

Leia Mais