“Ariana”, de Igor Gielow
Entrevistas

“Ariana”, de Igor Gielow

O jornalista Igor Gielow participa hoje da mesa “Gentes brasileiras”, na Flica, com o romancista Antônio Torres. O autor, que lançou este ano “Ariana”, pela Record, falou ao blog sobre este primeiro livro e a experiência como correspondente de guerra em regiões conflagradas, que o inspirou a escrever a história.

Antônio Torres é o homenageado da FLICA 2015
Notícias

Antônio Torres é o homenageado da FLICA 2015

Na Festa Literária de Cachoeira, que se inicia amanhã na cidade do Recôncavo Baiano, o autor abre a programação falando sobre “Gentes brasileiras”, ao lado do também jornalista e romancista Igor Gielow. Torres, eleito imortal em 2013 na Academia Brasileira de Letras, relançou este ano duas obras: “O centro das nossas desatenções”, pela Record, “Meninos, eu conto”, pela Galera Record.

Lançamentos da semana (12/10)
Lançamentos

Lançamentos da semana (12/10)

A literatura nacional está representada com louvor: Domingos Oliveira estreia no romance com “Antônio: o primeiro dia da morte de um homem”, Xico Sá fecha sua trilogia sobre relacionamentos com “Os machões dançaram”, e Nei Lopes e Luiz Antonio Simas fazem um inventário bamba em “Dicionário da história social do samba”. A ficção estrangeira não fica atrás: tem edições comemorativas de capa dura de “O diário da princesa”, de Meg Cabot, e de “Fernão Capelo Gaivota”, de Richard Bach.

Eventos da semana (11/10)
Agenda

Eventos da semana (11/10)

Antonio Torres, Bruno Garschagen, Igor Gielow e Sapphire na FLICA; lançamento de Carina Rissi no Rio de Janeiro, Carlos Henrique Schroeder em Curitiba e debate com Ferreira Gullar em São Paulo são apenas alguns dos eventos desta semana. Confira nossa programação completa e planeje sua agenda.

Especial Dia da Criança
Dica de leitura

Especial Dia da Criança

O Dia da criança é uma excelente oportunidade para presentear os pequenos com novos universos! O poder das palavras, um mundo mágico ou uma aventura cibernética, tudo isso pode estar dentro de um livro! Confira nossas dicas pra esse dia dedicado àqueles que são mestres da imaginação!

Do clássico literário à não-ficção
Quentinho da gráfica

Do clássico literário à não-ficção

Para agradar qualquer tipo de gosto literário, esta semana saíram da nossa gráfica a nova edição do clássico “Fernão Capelo Gaivota”, de Richard Bach; “Me abrace mais forte”, continuação de “Will & Will”, do best seller David Levithan. Além de “O Garoto”, segundo romance da americana Sapphire, mesma autora de “Preciosa”; “Como conversar com um fascista”, de Marcia Tiburi e “Smart”, do francês Frédéric Martel.

Leiam com seus filhos
Palavra de editora

Leiam com seus filhos

Ana Lima é editora-executiva da Galera Record, selo jovem da editora criado em 2007, e mãe de Pedro, hoje com 16 anos. Neste texto, ela escreve sobre sua experiência de ler com o filho em casa e também sobre a alegria de acertar na compra de livros, como os inspirados no jogo Minecraft, que estimulam meninos e meninas a começarem a ler.

“Luxúria”, de Fernando Bonassi
Entrevistas

“Luxúria”, de Fernando Bonassi

Fernando Bonassi lança nesta quinta, dia 8, na Livraria da Travessa do Leblon, seu novo romance, “Luxúria”. Em entrevista ao blog, ele revela que começou a escrever o livro, que conta a história da família de um operário endividado e às voltas com a construção de uma piscina no quintal de casa, bem antes de a crise econômica e política estourarem. “O projeto político da minha geração não aconteceu e esse ambiente de decepção está no livro”.

“Uma ponte entre espiões” chega às livrarias em meio à estreia de filme inspirado na história
Na imprensa

“Uma ponte entre espiões” chega às livrarias em meio à estreia de filme inspirado na história

Um dos episódios mais peculiares da Guerra Fria, a trama envolvendo o militar americano James B. Donovan e o espião russo Rudolf Abel é o enredo de “Uma ponte entre espiões”, livro que a Record lança em outubro e que inspirou o filme “Ponte dos espiões”, dirigido por Steven Spielberg e estrelado por Tom Hanks. Veja entrevista da dupla sobre o longa-metragem.

“Só faltou o título”, de Reginaldo Pujol Filho
Entrevistas

“Só faltou o título”, de Reginaldo Pujol Filho

Neste romance policial inusitado, nem o narrador-protagonista, um escritor frustrado e mal-humorado, se salva. Na obra de Reginaldo Pujol Filho, uma crítica ácida ao mercado literário, sobram críticas para escritores, editoras e jornalistas. Até para a Record, que ora publica o romance.

Posts Populares

Este website usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Navegando neste site você consente com a nossa Política de Privacidade.

Leia Mais