CategoriaQuentinho da gráfica
Novos livros de Jo Nesbø  e John Gray entre os destaques da semana
Quentinho da gráfica

Novos livros de Jo Nesbø e John Gray entre os destaques da semana

A semana na gráfica foi boa para os fãs de thrillers: além do novo livro do best-seller norueguês Jo Nesbø, recebemos também “Menina boa, menina má”, um suspense eletrizante e surpreendente. Também foram impressos “A alma da marionete”, um ensaio instigante sobre liberdade do filósofo John Gray; e “Você tem a vida inteira”, romance de estreia de Lucas Rocha que acompanha as vidas de três jovens com HIV. A lista se completa com uma nova edição de “Cristal polonês”, de Leticia Wierzchowski.

Biografia de Herbert Daniel e novo livro de Mílton Jung estão entre os destaques da semana
Quentinho da gráfica

Biografia de Herbert Daniel e novo livro de Mílton Jung estão entre os destaques da semana

Na fornada desta semana, recebemos pela não-ficção “Revolucionário e gay”, livro do historiador James Green sobre a vida de Herbert Daniel, e “É proibido calar”, em que o jornalista Milton Jung fala como conversar sobre ética e cidadania com os filhos. Pela ficção, as novidades são “A guardiã dos vazios”, novo livro da série “A guardiã de Histórias”, de Victoria Schwab, “Todo mundo merece morrer”, de Clarissa Wolff” e “Nocte”, de Courtney Cole.

Diário para otimizar a prática de “O milagre da manhã” está a caminho
Quentinho da gráfica

Diário para otimizar a prática de “O milagre da manhã” está a caminho

Quando escreveu “O milagre da manhã”, livro que se tornou um best-seller da autoajuda, Hal Elrod expôs o seu inovador método capaz de incentivar uma rotina matinal e, consequentemente, transformar vidas. Em”O milagre da manhã – diário”, livro que rodou na nossa gráfica esta semana e, em breve, chega às livrarias, Elrod oferece mais uma ferramenta para que o leitor otimize os seus resultados. “A voz do vento” fecha a fornada desta semana. O novo romance de Francine Rivers é ambientado em Roma e conta a história de uma jovem que tenta sobreviver ao império em decadência.

Autobiografia de Frederick Forsyth é destaque entre os livros que rodaram esta semana
Quentinho da gráfica

Autobiografia de Frederick Forsyth é destaque entre os livros que rodaram esta semana

Um dos maiores autores de thrillers de espionagem e intriga internacional do mundo, Frederick Forsyth narra na autobiografia “O outsider” os detalhes de sua movimentada vida que muito inspirou seus livros. Outros destaques bacanas são “13 segundos”, o primeiro romance solo de Bel Rodrigues, que discute machismo e revenge porn; e “Como parar de se sentir uma m*rda”, que ensina a lidar com problemas de autoestima e inseguranças. A gráfica trouxe ainda o novo thriller de M.J. Arlidge e um novo título da série Mortal, de J.D. Robb.

Novo livro de Angela Davis é o destaque desta semana
Quentinho da gráfica

Novo livro de Angela Davis é o destaque desta semana

Acabou de chegar da gráfica “Estarão as prisões obsoletas”, livro da ativista Angela Davis que traz um olhar critico sobre o sistema carcerário e busca alternativas aos atuais programas de reabilitação. Também nesta fornada, recebemos a edição comemorativa que marca os 30 anos de lançamento de “Trapo”, obra que consagrou Cristóvão Tezza; “Educação infantil como direito e alegria”, de Lea Tiriba e “Sob a luz da escuridão”, novo livro de Ana Beatriz Brandão. Para fechar as novidades que em breve chegarão às livrarias, recebemos “O encantador de gatos”, guia indispensável de Jackson Galaxy e Mikel Delgad para qualquer amante dos felinos.

Livros de Naomi Wolf, Richard Sennett e Philipa Gregory chegaram esta semana
Quentinho da gráfica

Livros de Naomi Wolf, Richard Sennett e Philipa Gregory chegaram esta semana

Entre os livros que rodaram na gráfica nos últimos dias estão “O mito da beleza”, um clássico de Naomi Wolf sobre a opressão sofrida pelas mulheres em relação à aparência e “Bruxa Akata”, história de fantasia embasada em mitos africanos. Entre os destaques estão ainda “A princesa branca”, mais uma bela mistura de romance e história de de Philipa Gregory; e “Querido mundo”, um relato sobre a Guerra da Síria pelos olhos de uma menina de 9 anos. A lista se completa com “Construir e habitar”, no qual Richard Sennett redefine a ideia de cidade, e “Um verão na Itália”, primeiro de uma tetralogia romântica da autora Carrie Elks.

Novo livro de Judith Butler é o destaque desta semana
Quentinho da gráfica

Novo livro de Judith Butler é o destaque desta semana

“Corpos em alianças e as políticas das ruas”, aguardado livro de Judith Butler, rodou na nossa gráfica esta semana. A obra é considerada imprescindível para entender o poder e o significado das manifestações como resistência ao sistema neoliberal. Destaque também para “Israel: uma história”, de Anita Shapira, livro que faz uma análise histórica, econômica, social e cultural do país, e “O último tsar”, de Robert Service, que relata a vida de Nicolau II. Completam a lista “Cluck”, dos jornalistas Karin Hueck e Fred Giácomi, “Sob a luz da escuridão”, novo livro de Ana Beatriz Brandão, “No ritmo do amor”, de Brittainy Cherry e “Depois da tempestade”, de Charles Martin.

Graphic novel sobre homofobia no futebol é destaque da semana
Quentinho da gráfica

Graphic novel sobre homofobia no futebol é destaque da semana

Esta semana, recebemos da gráfica “O outro lado da bola”, HQ que fala sobre corrupção e preconceito no futebol, “Por quê- o que nos torna curiosos”, de Mario Livio, e uma nova edição de “Você pode curar sua vida”, de Louise Hay. Completam a lista os romances “Tempo de partir”, de Jodi Picoult, “Torre do Alvorecer”, de Sarah J. Maas, e “Whitney, meu amor”, de Judith Mc Naught.

Livros de Sophie Kinsella e Bill Clinton ficaram prontos esta semana
Quentinho da gráfica

Livros de Sophie Kinsella e Bill Clinton ficaram prontos esta semana

Dois livros aguardadíssimos rodaram na gráfica esta semana: “O dia em que o presidente desapareceu” marca a incrível parceria entre o escritor James Patterson e o ex-presidente americano Bill Clinton. Já “Mas tem que ser mesmo para sempre?” é Sophie Kinsella em sua melhor forma, descrevendo com humor e sensibilidade os meandros de um casamento.

Nova edição de “Tempo de espalhar pedras” está a caminho
Quentinho da gráfica

Nova edição de “Tempo de espalhar pedras” está a caminho

Vencedor do Prêmio São Paulo de Literatura de 2015, o aclamado “Tempo de espalhar pedras”, de Estevão Azevedo, rodou na gráfica esta semana. Ele chega em breve às livrarias com nova capa, além de textos de orelha e posfácio inéditos. Outro destaque da fornada é “Antonio e Cleópatra”, uma investigação abrangente sobre as vidas de um dos casais mais fascinantes da história. A semana se completa com um estudo inovador sobre o Alzheimer e um thriller psicológico. Saiba mais a seguir.

Posts Populares

Este website usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Navegando neste site você consente com a nossa Política de Privacidade.

Leia Mais