AssuntoGrupo Editorial Record
“Cowboys do asfalto”, de Gustavo Alonso
Entrevistas

“Cowboys do asfalto”, de Gustavo Alonso

Resultado de oito anos de pesquisa dedicada à música sertaneja, o livro “Cowboys do Asfalto”, do historiador Gustavo Alonso, será lançado no dia 28 de setembro, em São Paulo. Na entrevista a seguir, o autor fala sobre o sucesso estrondoso desse gênero no Brasil, sobre o lugar que ele ocupa em nossa cultura e sobre os diversos preconceitos enfrentados por seus representantes.

“Pouso forçado”, de Daniel Leb Sasaki
Entrevistas

“Pouso forçado”, de Daniel Leb Sasaki

Caso Panair completa 50 anos, e livro que reconstitui a história de extinção da gigante da aviação ganha edição ampliada com novos documentos. Versão atualizada de Pouso Forçado consolida hipótese de que motivos políticos determinaram o fechamento da companhia, que dominou o setor de aviação nacional entre as décadas de 40 e 60.

Lançamentos da semana (21/09)
Lançamentos

Lançamentos da semana (21/09)

Entre as novidades estão histórias fortes da ficção nacional, com os novos romances de Fernando Bonassi e Carlos Henrique Schroeder; um thriller do best-seller americano Jeffery Deaver, que vem ao Brasil esta semana; além de crônicas e ensaios de Fernando Henrique Cardoso e Judith Butler.

“Rebentar”, de Rafael Gallo
Entrevistas

“Rebentar”, de Rafael Gallo

Rafael Gallo lança hoje “Rebentar”, seu primeiro romance após ganhar o Prêmio Sesc em 2012 com o livro de contos “Réveillon e outros dias”. Ele conversa, na Travessa de Botafogo, com Marcos Peres, que também vem ao Rio para lançar seu mais novo romance, “Que fim levou Juliana Klein”. A mediação é de Henrique Rodrigues. Nesta entrevista, Gallo fala sobre a nova obra, cuja protagonista é uma mulher que decide interromper a busca por seu filho, depois de 30 anos do seu desaparecimento.

Livro novo para celebrar aniversário
Notícias

Livro novo para celebrar aniversário

A escritora Lya Luft tem um bom motivo para comemorar seu aniversário hoje, 15 de setembro: acabou de vir da gráfica da editora Record seu novo livro, “Paisagem brasileira”, que chega às livrarias em 5 de outubro. Com mais de 30 livros publicados, entre romances, contos, crônicas, poesia e livros infantis, a escritora lança agora um ensaio que classificou como uma “crônica do espanto” sobre o Brasil. Leia a orelha e trechos da obra.

“São Paulo deve ser destruída”, de Moacir Assunção
Entrevistas

“São Paulo deve ser destruída”, de Moacir Assunção

Na próxima sexta, 18 de setembro, o jornalista e historiador Moacir Assunção lança o livro “São Paulo deve ser destruída” na Biblioteca Mario de Andrade, em São Paulo. A obra conta a história pouco conhecida do bombardeio da cidade para conter a revolta de 1924, iniciada por oficiais que queriam derrubar o governo de Artur Bernardes. A revolta acabou com 503 mortos e 4.846 feridos, na maior parte civis que nada tinham a ver com o conflito, espalhou fome e miséria e deixou cerca de 1800 imóveis destruídos na cidade.

“A imaginária”, de Adalgisa Nery
Dica de leitura

“A imaginária”, de Adalgisa Nery

Em “A Imaginária”, “romance quase biográfico”, Adalgisa Nery narra a história de Berenice, desde a infância com os pais, a perda da mãe, a passagem por um orfanato, o convívio com a madrasta, o casamento infeliz, passando pela convivência forçada com a família do marido e as brigas com a sogra, depois que ele morre com tuberculose. O romance ganhou uma nova edição, pela José Olympio, 35 anos depois da morte da autora, que terá sua obra resgatada pela casa.

“Tudo ou nada”, de Malu Gaspar
Entrevistas

“Tudo ou nada”, de Malu Gaspar

No próximo dia 5 de setembro, a jornalista Malu Gaspar participa da mesa “Livros-caixa: a literatura de negócios”, no Café Literário, da Bienal Internacional do Livro. Autora de “Tudo ou nada – Eike Batista e a verdadeira história do Grupo X”, Malu conta nesta entrevista como foi a produção da obra e as principais revelações do livro, como documentos que mostram que Eike foi alertado sobre os dados fantasiosos de suas empresas que divulgava ao mercado.

Alberto Mussa abre o Café Literário na Bienal do Rio
Entrevistas

Alberto Mussa abre o Café Literário na Bienal do Rio

O tema da mesa, nesta quinta, dia 3, será “Rio 450: Histórias da cidade”. Há 15 anos, o autor planejou escrever cinco romances policiais, reunindo ficção e mitologia, cada um baseado em um século da história carioca. O primeiro, “O trono da rainha Jinga”, se passou no século 17; o seguinte, “O senhor do lado esquerdo”, no século 20. Em “A primeira história do mundo”, publicado em 2014, foi a vez do Rio quinhentista, região ainda denominada Carioca, com cerca de 400 habitantes. Leia entrevista.

Posts Populares

Este website usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Navegando neste site você consente com a nossa Política de Privacidade.

Leia Mais