Assuntojose olympio
Lançamentos da semana (23/04)
Lançamentos

Lançamentos da semana (23/04)

Nesta semana, chegam às livrarias pela ficção estrangeira “A duquesa”, de Danielle Steel, “Drácula, meu amor”, de Syrie James,”Um jantar de espiões”, “Correndo descalça”, a 12ª edição de “Diário de uma garota nada popular”, “Destino”, de Audrey Carlan, “Ao pôr do sol”, de Nora Roberts, e “História de recomeços”,de Kerry Fisher. Pela ficção nacional, os lançamentos são “Claridade”, romance de estreia de Renato Moraes, e uma edição com conteúdo inédito de “As três Marias”, de Rachel de Queiroz. Os livros de não-ficção que completam a lista são novas edições de “Lições dos mestres” e “Nenhuma paixão desperdiçada”, de George Steiner, “Jack, o estripador”, sobre um dos maiores mistérios policiais da história, “O mentor-minuto”, de Ken Blanchard e Claire Diaz-Ortiz, “Emancipação e história” e “Napoleão e o rebelde”, que aborda o conflito entre o imperador e seu irmão mais novo.

Romance e não-ficção na mesma medida esta semana
Quentinho da gráfica

Romance e não-ficção na mesma medida esta semana

Entre os livros que recebemos da gráfica esta semana estão “As três Marias”, aclamado romance de Rachel de Queiroz, que ganha nova edição pela José Olympio e “O mentor-minuto”, de Ken Blanchard e Claire Diaz-Ortiz, um guia definitivo para construir relacionamentos de mentoring eficientes. Recebemos também “Lições dos mestres” e “Nenhuma paixão desperdiçada”, ambos de George Steiner. Renato Moraes estreia na casa com “Claridade’, livro que acompanha as trajetórias de Ricardo, a partir da morte prematura da noiva, e de Catarina, na tentativa de retomar a vida depois do assassinato do pai. As best-sellers Danielle Steel e Nora Roberts completam a lista com “A duquesa” e “Ao pôr do sol”.

“Nobel”, de Jacques Fux
Entrevistas

“Nobel”, de Jacques Fux

Após anos de protestos, apelos e polêmicas, a Academia Sueca finalmente agraciou o escritor mineiro Jacques Fux com o Nobel de Literatura – ao menos para efeitos de ficção. Esta é a premissa de “Nobel” quarto romance do autor, que chega às livrarias em abril pela José Olympio. Nesta entrevista, Fux conversa com o autor André de Leones, cujo sexto romance, “Eufrates”, também será lançado em breve pela mesma editora. Ele fala sobre o romance, suas influências, a dessacralização dos escritores e seu gosto pela loucura, dentre outros temas.

Lançamentos da semana (19/03)
Lançamentos

Lançamentos da semana (19/03)

A semana chega trazendo às livrarias de todo o Brasil a autobiografia de Phil Collins, um dos maiores nomes da cultura pop, e que esteve no Brasil recentemente. Entre as novidades há ainda “A sede”, lançamento inédito do best-seller norueguês Jo Nesbø; e “Mona Lisa”, uma interessante investigação sobre a mulher real que inspirou o icônico quadro de Leonardo da Vinci. Chegam ainda o título que encerra a série juvenil “Círculo secreto”; uma coletânea de textos de Raymundo Faoro sobre a transição política no final da ditadura militar; e o novo romance de Barbara Delinsky. Saiba mais a seguir.

Ficção em alta esta semana
Quentinho da gráfica

Ficção em alta esta semana

Infantojuvenil, romance e suspense: a ficção toma conta da fornada que chegou da gráfica esta semana. Sucesso nos games e também na literatura, Assassin’s Creed ganhará mais um livro dentro do seu universo. “Heresia”, de Christie Golden, é vencedor do prêmio Prêmio Scribe 2017 e vai mostrar o quão profundo são os conflitos entre Templários e Assassinos. Para quem ama romances, Judith McNaught volta às prateleiras pela Bertrand Brasil com “Um reino de sonhos”. Recebemos ainda “Mais poderosa que a espada”, do best-seller Jeffrey Archer, e “O diário de uma pestinha”, de Virginy L. Sam. O policial Jack Reacher terá mais uma missão em “O inimigo”, de Lee Child. Completam a lista “Nobel”, de Jacques Fux, que narra com bom humor o discurso de aceitação de um prêmio Nobel de Literatura, e a antologia “A experiência do cinema”, organizada por Ismail Xavier com teorias e uma abrangente reflexão sobre o cinema.

Ficção e não-ficção na mesma medida esta semana
Quentinho da gráfica

Ficção e não-ficção na mesma medida esta semana

Recebemos da gráfica “O amor verdadeiro na livraria dos corações solitários”, continuação da série “A livaria dos corações solitários”. Também pela ficção, chegaram “O trem que leva a esperança”, que conta a saga de uma família judia separada pelo nazismo, e “Um segredo doce e amargo”, da autora best-seller Barbara Delinsky. Pela não-ficção, as novidades são “O poder da identidade”, segundo volume da trilogia “A Era da Informação”, de Manuel Castells, “República em transição”, que reúne textos de Raymundo Faoro sobre a abertura política e o fim da ditadura militar, e “Mona Lisa, a mulher por trás do quadro”, que aproxima o leitor da trajetória de Da Vinci e de Lisa Gherardini, transformada no rosto mais famoso do mundo das artes.

Lançamentos da semana (12/2)
Lançamentos

Lançamentos da semana (12/2)

Na semana de Carnaval, chegam às livrarias “A erva amarga”, romance que resgata a história real de uma fugitiva judia na Holanda ocupada pelos nazistas, “A livraria”, obra que ganha uma adaptação para o cinema este ano, e “Manual da demissão, romance sarcástico e poético de Julia Wähmann sobre a onda de cortes nas empresas. Entre os lançamentos de não-ficção estão “A dieta antissal”, “Tempestade numa xícara de chá”, que desvenda os mistérios da física do dia a dia, e “Presente permanente”, relato sobre a deficiência de memória de Henry Gustave, um dos casos mais importantes no campo da neurociência. Completam a lista “Renascer’, de Anna Carey, “Vida”, de Audrey Carlan, “É assim que acaba”, de Colleen Hoover, “A garota que bebeu a lua”, de Kelly Barnhill, e “O galo de ouro”, edição com conteúdo inédito do clássico de Juan Rulfo.

A primeira fornada de 2018
Quentinho da gráfica

A primeira fornada de 2018

Este ano marca o retorno do selo Rosa dos Tempos às livrarias. “Feminismo em comum”, um manifesto escrito por Marcia Tiburi, é o primeiro lançamento do selo. “Por que perdeu?”, de Marcelo de Mello, “Blumfeld, um solteirão de mais idade”, de Franz Kafka, e a nova edição de “O galo de ouro”, de Juan Rulfo, são outras grandes apostas do Grupo. Destaque também para “A livraria”, obra de Penelope Fitzgerald, que em breve também chega aos cinemas, e “A mulher na escada”, de Bernhard Schlink. Há ainda “Filhote de cruz-credo”, de Fabricio Carpinejar, “Manual da demissão”, de Julia Wähmann, “A falta que me faz”, de Meg Cabot, e “É assim que acaba”, de Colleen Hoover.

“Pelas paredes”, de Marina Abramovic
Dica de leitura

“Pelas paredes”, de Marina Abramovic

As recentes polêmicas em torno de exposições artísticas intensificaram o debate sobre os limites da arte. Limite é uma palavra que Marina Abramovic desconhece. A artista sérvia, uma das pioneiras da arte performática, compartilha suas memórias em “Pelas paredes”, da editora José Olympio.

Posts Populares

Este website usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Navegando neste site você consente com a nossa Política de Privacidade.

Leia Mais